08/04/10

MARCEL DUCHAMP, O RÍCTUS EXTRAPOLAR


1.
O anti artista aguarda sua vez - entre os panos de púrpura - a pintura do inepto - o vórtice -
Por entre a volúpia - vagueia - no rito da carência - pelos despojos do irrepetível -
Mediúnico - irrompe pela lâmpada indestrutível - o ilógico - a avidez do incêndio -

2.
No que intenta - afincado e constante - permanece na impossibilidade - a cegueira dos líquenes -
Fixa o ígneo - o inconsumido corpo - os albergues da loucura - o oblíquo transe -

3.
Súbidto do caos - do prolífico - no que entrevê - devasta - de novo -
Sob o incólume - a escala descendente - ilumina o anónimo - pretexto da manufactura -
Pelo relâmpago do inclassificado - transforma a hábil- recôndita arte- régia - mutilada -

4.
Quem se esgueira - no elucidativo - o hábil e o conceptual - o resoluto -
Prossegue na rendição perante o purgativo - o ríctus extrapolar - a bugiganga lírica ? -