17/06/10

OS OBSCUROS MAPAS DO EXASPERADO

Para onde quer que me volte – os obscuros mapas – do exasperado –
A insidiosa lâmina de pedra - o branco do sal – geometria do insone -
Demência que ficou - do unicórnio - enebriado - o rumor - da tocadora de harpa -
O falcão incendiado - a convulsão das palavras - as nuvens espessas do reverso -
A cal do exíguo - o fulgor visionário – dos livros gregos - os sinais do omisso -
Nesses versos esquivos - o navio trácio – a película inacessível - hostil -
O que explode inimaginável - e resvala na voz das aves - a música do exausto -
As anémonas - do absoleto - sob a noite - a cegueira do íngreme - funâmbulo pretexto -
A branca cortina do inadiável - nesse embalo - a lâmpada do arcano - o fronstipício -